CAU/BR, CAU/UF, DESTAQUES, RECENTES, Todas as Notícias|

O CAU está oferecendo desconto de 10% (dez por cento) para os arquitetos e urbanistas e empresas de Arquitetura e Urbanismo no pagamento à vista, em janeiro, da anuidade de 2020. Outra opção prevê desconto de 5% (cinco por cento) para pagamento à vista em fevereiro de 2020.

 

É possível também pagar a anuidade de 2020 em parcelas sem custos adicionais. Os profissionais e empresas podem optar pelo parcelamento da anuidade em 5 (cinco) vezes, se fizeram a opção e o primeiro pagamento até 31 de janeiro de 2020. Em fevereiro, o parcelamento poderá ser feito em 4 (quatro) vezes; em março, 3 (três) vezes; em abril 2 (duas) vezes e em maio em 1 (uma) vez. A partir de 01 de junho o pagamento também poderá ser feito em até 5 (cinco) vezes porém com encargos.

 

Arquitetos e urbanistas com até 2 (dois) anos de formado têm 50 (cinquenta) por cento de desconto. Da mesma forma, empresas de Arquitetura e Urbanismo com até dois anos de registro no CAU e cujo sócio arquiteto e urbanista tenha até dois anos de formado (é necessário atender ambas as condições) pagam apenas 50% (cinquenta por cento).

 

Arquitetos e urbanistas com mais de 30 (trinta) anos de formado também pagarão 50 % (cinquenta por cento) do valor da anuidade.

 

São isentos os profissionais com 40 anos de contribuição (somando-se o período de contribuição para o CREA).

 

O pagamento da Anuidade 2020 pode ser negociado a partir de 1º de janeiro de 2020, no SICCAU. Ao acessar o sistema com login e senha, arquitetos e urbanistas podem escolher as opções de pagamento que melhor lhe convierem, emitindo os boletos em parcela únicas ou parcelados. Essas condições foram criadas pela Resolução CAU/BR No. 170/2018.

 

VALORES DE 2020

 

Os valores da anuidade e das taxas do CAU foram reajustados para 2020 seguindo a variação integral do Índice Nacional de Preços ao Consumidor – INPC que foi de  3,37 (três por cento e trinta e sete décimos), conforme determinado pela Lei 12.378/2010.

 

O  valor integral da Anuidade 2020 será de R$ 571,41 (quinhentos e setenta e um reais e quarenta e um centavos). Os descontos mencionados acima serão aplicados sobre esse valor, ficando em R$ 285,70 (duzentos e oitenta e cinco reais e setenta centavos) para os casos em que houver 50% (cinquenta por cento) de desconto; R$ 514,27 (quinhentos e quatorze reais e vinte e sete centavos) para os casos em que houver 10% (dez por cento) de desconto; e R$ 542,85 (quinhentos e quarenta e dois reais e oitenta e cinco centavos) para os casos em que houver 5% (cinco por cento) de desconto.

 

O valor de nova anuidade foi fixado pelo Ato Declaratório No. 12, da Presidência do CAU/BR, de 20 de dezembro de 2019. Foram definidos também os novos valores das taxas. O valor do Registro de Responsabilidade Técnica (RRT) será de R$ 97,95 (noventa e sete reais e noventa e cinco centavos). A taxa de emissão de carteira de identificação profissional será de R$ 64,23 (sessenta e quatro reais e vinte e três centavos).

 

Em caso de dúvidas, a Central de Atendimento do CAU está a disposição para atender os arquitetos e urbanistas de segunda a sexta, das 9h às 19h (horário de Brasília). Confira nossos contatos:

 

Chat: https://www.caubr.gov.br/atendimento

Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

 

 

 

 

96 Replies to “Anuidade 2020: confira descontos para pagamento à vista e condições de parcelamento”

  1. renato disse:

    Vcs não acham que essa anuidade está acima do aceitável? Atentem-se a realidade do país e parem de sugar o dinheiro alheio.

  2. Idevam Luperini disse:

    Não concordo com a anuidade. As taxas das RRTs ja somam milhões, mais que suficiente para os custos da entidade. Espero que o governo acabe logo com isso.
    CREA e CAU – Fabrica de políticos com nosso dinheiro

  3. Joao Carlos Gomes disse:

    como imprimo o boleto da anuidade?

  4. Ronaldo Avellar disse:

    Com tantos colegas desempregados, não vejo justificativa para o valor dessa anuidade!!!!!!

  5. Rosa Maria Augusto disse:

    Boa tarde.
    Como faço para gerar o boleto da anuidade pelo site?
    Obrigada.

  6. Paloma disse:

    É UM ABSURDO (E EM LETRAS MAIÚSCULAS MESMO) O CAU COBRAR ANUIDADE DO ARQUITETO E DA EMPRESA DELE. SÃO DUAS ANUIDADES PARA UM PROFISSIONAL ! JÁ FIZ A SUGESTÃO DE NÃO COBRAR DA EMPRESA QUE JÁ TEM COMO PROPRIETÁRIO O ARQUITETO QUE RESPONDE POR ELA, MAS VOCÊS SÓ ENVIAM RESPOSTAS AUTOMÁTICAS. TENHO 4 ANOS DE FORMAÇÃO E ESTOU SUPER INSATISFEITA COM ESSE CONSELHO DE RESPOSTAS AUTOMÁTICAS !

  7. Sergio Peixoto Gaspar disse:

    Prezados Senhores,
    Tenho 70 anos, completos em 04/08/2019, terei algum desconto na anuidade de 2020? Estarei isento? Aguardo informações, Cordialmente, Sergio Peixoto Gaspar- CPF 200491107-72

  8. Renan disse:

    Triste ver mais um ano pagando caro por poucas vantagens.
    Aqui na empresa eu pago o meu CAU e a empresa paga novamente em função do vínculo de cargo e função (que por sinal não estão mas querendo pagar).
    Como se não bastasse, cada vez mais os projetos de regularizações e/ou pequenas execuções são feitos pelos engenheiros da empresa porque no CAU devo pagar 2 taxas, ou 3 caso seja regularização com ampliação e uma pequena execução. Está quase um slogan por aqui “contrate um engenheiro e page só uma taxa”…Feliz 2020..

  9. ELIANA ANTHONY SALLENAVE disse:

    FORMEI EM 14 DE JULHO DE 1979.
    JÁ ESTOU ISENTA DE PAGAMENTO DE ANUIDADE?

  10. Andre Augusto Antunes Crorsini disse:

    Boleto para pagamento da anuidade 2020. Andre Augusto Antunes Corsini ( mais de 2 anos de formado)

    • CAU/BR disse:

      Andre, O pagamento da Anuidade 2020 pode ser negociado a partir de 1º de janeiro de 2020, no SICCAU. Ao acessar o sistema com login e senha, arquitetos e urbanistas podem escolher as opções de pagamento que melhor lhe convierem, emitindo os boletos em parcela únicas ou parcelados.

      Em caso de dúvidas, a Central de Atendimento do CAU está a disposição para atender os arquitetos e urbanistas de segunda a sexta, das 9h às 19h (horário de Brasília). Confira nossos contatos:
      Chat: https://www.caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

  11. Valdeni Ferrari disse:

    Absurdo os valores. Essas”contribuições” obrigatórias serão extintas em breve. Promessa do nosso presidente Jair Bolsonaro. Não são só os sindicatos que vão ter que trabalhar com outra freguesia.

  12. Carolny disse:

    Mercado de trabalho horrível. Desemprego em alta. Profissão desvalorizada. Concorrência desleal com outras profissões … E todo ano a anuidade e os outros serviços só aumenta.
    Chega ser absurdo!

    • CAU/BR disse:

      Carolny, informamos que o CAU/BR promove diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social. O Código de Ética, a Tabela de Honorários, Resolução sobre Atribuições Privativas dos Arquitetos e Urbanistas e Resolução de Direitos Autorais também são ações que visam valorizar a profissão e estabelecer as regulações básicas da Arquitetura e Urbanismo.

      A campanha do Dia do Arquiteto, lançada em dezembro, foi vista por mais de 90 milhões de pessoas. É realizada anualmente em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em https://bit.ly/37Lxk4W

      No ano passado, o CAU/BR produziu o programa de rádio Arquitetura para a Vida, transmitido três vezes por semana nas rádios CBN e Bandnews. Ouça em http://www.caubr.gov.br/vida.

      O CAU/BR também oferece aos arquitetos e urbanistas e aos possíveis clientes de todo o Brasil a plataforma ACHE UM ARQUITETO, com informações sobre profissionais atuantes em todo o Brasil. É possível encontrar profissionais e empresas por nome, município, estado ou número de registro. Confira em https://acheumarquiteto.caubr.gov.br/

      Informamos que divulgamos todas as semanas oportunidades de trabalho para arquitetos e urbanistas, como editais, concursos e licitações. Veja em https://bit.ly/2MvtenF

      Destacamos ainda que as ações de valorização da profissão tem ajudado o crescimento do mercado de Arquitetura e Urbanismo do Brasil. Em 2018, os profissionais registrados no CAU realizaram 5,4% mais atividades que no ano anterior.

      Destaque-se o crescimento cada vez maior das atividades ligadas à Execução de Obras: houve um crescimento de 6,3% em 2018 – o que representa 30.000 execuções de obras a mais que no ano anterior. Em 2017, esse tipo de atividade também cresceu mais que 6% – o dobro da média nacional naquele ano.

      Confira essas e muitas outras informações no Anuário de Arquitetura e Urbanismo 2019.

      https://www.caubr.gov.br/anuario2019/

      Destacamos ainda que o reajuste da Anuidade do CAU é definido pela Lei 12.378/2010. Veja em https://bit.ly/2ADbSBd

  13. Alessandra Scala disse:

    Prezados, bom dia!
    Não sei se todos os colegas irão se manifestar sobre o valor cobrado da anuidade, eu porém estou de acordo com todos os outros que não estão contentes com o valor da anuidade.
    O CAU está cobrando mais do que o CREA e mais que outros Conselhos como o CROSP por exemplo que tinha valor superior ao CREA logo que me formei, não vejo razão nem motivo. Hoje ambos os conselhos estão superior a este último, utilizando os índices mais altos para justificarem os aumentos anuais.
    O CREA além de estar cobrando menos para Pessoa Física, tem o valor para Pessoa Jurídica ainda melhor.
    Para quem tem empresa e tem que pagar duas vezes (o que é um absurdo) pois trata-se do mesmo profissional, o valor da anuidade ultrapassa o valor de R$1.140,00.
    Me formei quando só existia o CREA, percebi um salto enorme na anuidade quando inventaram de separar os Conselhos, o que na minha opinião foi desnecessário.
    Mas também trago uma sugestão pois como sempre pago em dia desde meu ano de formatura (ano de 2000) seria gratificante termos reconhecimento pois são 20 anos pagando as anuidades em dia, para estes deveria haver bônus acumulativo, perdendo no caso de atraso e a partir desta ideia o Conselho poderia trabalhar nos termos.
    Somado a isso quem tem empresa deveria ter um valor muito mais enxuto pois muitos colegas assim como eu estão lutando para conseguirem manter a empresa aberta. O Conselho deveria observar também a contabilidade da empresa e perceber que empresas com maior dificuldades deveriam se enquadrar em uma tabela especial.
    Acredito que aliviariam muitos profissionais em dificuldade, aumentaria a credibilidade do Conselho afinal somos nós que mantemos o conselho.
    Espero ver minha opinião levada em conta para 2021 pois não sei se consigo manter a empresa por mais um ano.
    Fechando a empresa infelizmente me desligarei do Conselho.
    Grata pela atenção aguardo mudanças nesse sentido.
    Alessandra Scala.

  14. Sonia Vaz disse:

    Prezados, venho humildemente falar sobre:
    – o valor da anuidade do CAU. Está mais alto que o do CREA.
    – quando se faz o projeto e acompanhamento de obra para um mesmo imóvel, agora é necessário lançar duas RTTs. Uma para projeto e outra para acompanhamento de obra, ou seja, pagar duas RRTs. Antes não era assim e no CREA ainda é possível lançar uma única ART para os dois ítens.
    – quando tiramos RRT múltipla, os srs davam 15 dias após o mês fechar para lançar esta RRT, pois recebemos o fechamento após a virada do mês. Agora não dão mais este prazo, para que tenhamos que pagar uma RRT Extemporânea, que é MUITO mais cara. No CREA dão uns dias após a virada do mês.
    Ou seja, mudamos do CREA para CAU para melhorarmos a vida dos arquitetos e no entanto tudo ficou mais caro, sendo que todos sabem da situação de crise que está o país.
    Peço que revisionem esses ítens, para que possamos ter mais confiança nos órgãos que nos representam.

    • CAU/BR disse:

      Sonia, agradecemos a atenção e esclarecemos que, na verdade, a Anuidade do CREA tem valor mais alto que a do CAU. Destacamos ainda que o valor da ART do CREA é variável, podendo chegar a R$ 233, enquanto que no CAU a taxa é única. Lembramos que a obrigatoriedade e os valores da Anuidade e do RRT são definidos pela Lei 12.378/2010, que regula o exercício da Arquitetura e Urbanismo no Brasil. Veja em https://bit.ly/2ADbSBd

      Conforme a Resolução 91/2014, o RRT é para ser feito antes ou no início das atividades, não depois do serviço realizado. O RRT Múltiplo MENSAL deve ser feito entre o 1º e último dia de cada mês com as informações dos serviços que SERÃO realizados dentro daquele mês. Se for necessário incluir ou retirar uma das atividades declaradas (previstas = estimadas), o profissional poderá utilizar o RETIFICADOR e ajustar as informações que desejar no mês seguinte.

  15. Fernando disse:

    Bom dia,
    Sou Fernando Henrique Tourinho Filho, CAU A62052-1.
    Gostaria de suspender o meu registro, uma vez que não moro no Brasil, atualmente não exerço a profissão.

  16. ana santos disse:

    Prezados, com todo o respeito, não posso deixar de manifestar minha indignação com o fato do CAU estar cobrando meio salário mínimo para a anuidade! Encontrem formas alternativas para a manutenção do órgão, organizem seminários com taxa de ingresso, palestras com entrada paga, busquem patrocínio… existem muitas alternativas à simples cobrança de valores abusivos da nossa classe. Onde vamos parar? Meio salario mínimo é demais!

  17. AGDA disse:

    OLÁ PESSOAL O CAU DEVIA COLOCAR UMA NORMA QUE ENGENHEIRO NÃO PODE MAIS FAZER PROJETO ARQUITETÔNICO,
    ELES ACABAM PEGANDO O PROJETO ARQUITETÔNICO, E O ESTRUTURAL , FAZENDO UM PACOTÃO
    É TRISTE ISSO…SABE …

  18. Marcos disse:

    Sou totalmente a favor desse valor de anuidade do CAU se as RRTs se tornarem gratuitas. Afinal, o conselho arrecada milhões todos os anos para supostamente nos defender, sendo que somos canibalizados pelos engenheiros civis que fazem projetos arquitetônicos livremente…
    Outra coisa, os médicos que ganham múltiplas vezes mais do que arquitetos, não pagam uma “RRT” para atender paciente ou receitar remédios!

    • CAU/BR disse:

      Marcos, informamos que a autorregulação profissional acontece em todo mundo, com organizações e ordens de arquitetos como o Instituto Americano de Architetos (AIA), o Instituto Real de Architetos Britânicos (RIBA) e a Sociedade de Arquitetos da China fazendo o registro e a fiscalização da profissão.

      O CAU/BR e os CAU/UF foram criados pela Lei 12.378/2010, que regulamenta o exercício da Arquitetura e Urbanismo no Brasil. Pesquisa Datafolha confirmou que as funções institucionais do CAU/BR e dos CAU/UF são bastante reconhecidas entre arquitetos e urbanistas. Cerca de 81% conhecem e se sentem informados sobre a Lei 12.378/2010, que regula o exercício da Arquitetura e Urbanismo no Brasil e criou o CAU, contra apenas 19% que dizem desconhecer a lei ou sentem-se pouco informados sobre ela. Os profissionais também entendem as diferenças de funções do CAU/BR e dos CAU/UF: 74% sabem que ao CAU/BR cabe editar normas referente ao exercício profissional, e 73% sabem que é função dos CAU/UF fiscalizar as atividades relacionadas à profissão.

      Conheça a Lei 12.378 em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2010/Lei/L12378.htm

      CAU/BR e CAU/UF já criaram o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações.

      O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Informamos ainda que a obrigatoriedade e os valores da Anuidade e do RRT são definidos pela Lei 12.378/2010, que regula o exercício da Arquitetura e Urbanismo no Brasil. Veja em https://bit.ly/2ADbSBd

    • Marcos disse:

      Sinceramente, essa resposta foi tão vergonhosa que era melhor nem ter respondido. Um típico ctrl C Ctrl V. Não questionei a validade do conselho, mas sim a sua falta de atuação em nosso favor. Segundo, pagamos uma anuidade cara e isso é unânime entre os profissionais. Terceiro, esse acordo patético de nada serviu, me sentia melhor representado pelo CREA. E por último, não interessa se existe uma lei que nos obriga a pagar por RRT, a mesma pode ser emendada ou revogada, simples assim.

      Repito mais uma vêz o que disse no primeiro comentário: “Outra coisa, os médicos que ganham múltiplas vezes mais do que arquitetos, não pagam uma “RRT” para atender paciente ou receitar remédios!”

  19. Luciana disse:

    Impressionante que a cada questionamento sobre o valor da anuidade e RRT, o CAU apenas emite a resposta automática de que “os valores são definidos pela lei 12378/2010”. Resposta automática sistematizada para nós humanos em busca de diálogo. Nada mais do que textos prontos para se justificarem.
    Os arquitetos já leram isso centenas de vezes em cada resposta.
    O que a classe deseja é ver resultados positivos para a profissão, já que ninguém está vendo grande atuação do orgão. Apenas cobranças, já benefícios, nada significativo para os que pagam suas RRTs e anuidades.
    É muito desinteresse por parte do CAU.

  20. Joao disse:

    O CAU poderia fazer uma campanha de fiscalização, conforme definido em lei, para que seja cobrado a efetivação dos MILHARES de arquitetos que trabalham informalmente, mas tem que pagar anuidade todos anos dentro lei. Quais a % de arquitetos que ganham como “definido pela lei” deveriam ganhar? Essa é anuidade embora embasada na lei, é totalmente descontextualizada com a realidade vivida pela maioria dos arquitetos.

    • CAU/BR disse:

      João, agradecemos a atenção e informamos que a fiscalização é realizada pelos CAU/UF, conforme determina a Lei 12.378/2010. Ao CAU/BR cabe promover as normas gerais de fiscalização e analisar possíveis recursos de processos já julgados pelo CAU/UF. Publicamos todos os dias ações de fiscalização dos CAU/UF aqui no Insta. Acompanhe!

      Saiba mais como funciona a fiscalização dos CAU/UF em https://bit.ly/2kTOUyT

      Para fazer uma denúncia, por favor clique em https://bit.ly/2C2zxhH

  21. Edgard disse:

    É MUITO TRISTE O CAU FAZER ISSO, VOCES NÃO ESTÃO LIGANDO A MÍNIMA PARA A CLASSE, TENHO AMIGOS ARQUITETOS TRABALHANDO COMO UBER E O CONSELHO TEM CORAGEM DE COBRAR ESSE ABSURDO DE ANUIDADE? PROVEM QUE VOCÊS POSSUEM O MÍNIMO DE CONSIDERAÇÃO E ME RESPONDAM ,SEM FALAR QUE ISSO É ESTABELECIDO EM LEI E SEM RESPOSTA AUTOMÁTICA.VOCES ACHAM JUSTO ESSE VALOR ? AINDA MAIS POR TUDO QUE NÃO FAZEM POR NÓS !! MUITO OBG POR NADA!! SOU MAIS UM DEPOIS DE 10 ANOS DESISTINDO DESSE PROFISSÃO.

    • CAU/BR disse:

      Edgard, destacamos que o CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Os CAU/UF destinam 2% de seus orçamentos para apoiar projetos de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social em todo o Brasil. Como esse financiamento, arquitetos e urbanistas têm resgatado um direito fundamental do cidadão. Assim como saúde e educação, trata-se da qualidade de vida da população, garantida pela Lei 11.888/2008. Saiba mais em http://www.caubr.gov.br/athis

      Informamos ainda que o CAU/BR possui uma intensa atuação junto ao Congresso Nacional, com acompanhamento diário dos projetos de lei em tramitação e diálogo permanente com deputados e senadores. Todos os anos, o CAU/BR realiza um Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo em Brasília, com a participação de arquitetos e parlamentares. Veja em http://www.caubr.gov.br/seminariolegislativo

      Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, está sendo transmitido três vezes por semana, em rede nacional nas rádios CBN e BandNews. Veja em https://www.caubr.gov.br/vida/

      Em dezembro de 2019, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 90 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em http://www.caubr.gov.br/todos

      Essas ações de valorização da profissão tem ajudado o crescimento do mercado de Arquitetura e Urbanismo do Brasil. Em 2018, os profissionais registrados no CAU realizaram 5,4% mais atividades que no ano anterior. Os estados que mais contribuíram para o crescimento do mercado foram São Paulo – 9% mais atividades – e Santa Catarina – 7% mais atividades.

      Destaque-se o crescimento cada vez maior das atividades ligadas à Execução de Obras: houve um crescimento de 6,3% em 2018 – o que representa 30.000 execuções de obras a mais que no ano anterior. Em 2017, esse tipo de atividade também cresceu mais que 6% – o dobro da média nacional naquele ano.

      Confira essas e muitas outras informações no Anuário de Arquitetura e Urbanismo 2019.

      https://www.caubr.gov.br/anuario2019/

      Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em http://www.caubr.gov.br/indice-beneficios/

      Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: http://www.caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 e 4007-2613

  22. DENILDO BARRETO FERREIRA disse:

    Tenho 29 anos de formação, terminei o curso em 1990 e recebi certificado de formação em 1991, acho que é assim a contagem dos 30 anos. Atualmente tenho 72 anos , comecei a faculdade de arquitetura já maduro na idade. Mas minha pergunta seria: Pelo menos os arquitetos na ativa com mais de 70 anos não deveriam estar pagando com 50% de desconto? Nesta sociedade moderna “NÃO SE PODE APOSENTAR O TRABALHO “

  23. Mário Sérgio Rocha Cintra disse:

    se eu pagar o IAB eu tenho que pagar o CAU certo?

    Eu estou desempregado, o CAU deveria pagar minha anuidade, tenho 4 anos de formado e estou ha 2 anos, indo agora para 03 anos desempregado e sem perspectiva, o que eu faco para que eu ainda tenha meu registro valendo e consiga pagar o conselho que não dá beneficio algum para o arquiteto?

  24. Marinez Marton disse:

    Todo ano, quando vejo o valor da anuidade do CAU penso que vou infartar. Não só pelo valor exorbitante, mas, principalmente, pela desfaçatez das respostas aos comentários. Separaram os conselhos de engenharia/arquitetura só para gastar mais com funcionários, viaturas, sedes. Por falar em sede… sem palavras para expressar a compra do prédio para a subsede São Paulo. Luxo pago com nosso suado dinheiro.
    Por último, peço que me poupem dessas respostas padronizadas para justificar o injustificável, ninguém aguenta mais isso.

  25. Aloysio Cezar Andrade Gomes disse:

    Boa noite ! Sou funcionário público concursado há 10 anos ,estatutário,na Prefeitura de Conceição de Macabu RJ, com salário de… ACREDITEM…R$1.315,00 20h/Sem e sem extras nenhum,quem deve pagar minha anuidade? Eu ou a Prefeitura? Aproveito p pedir q notifique a minha prefeitura da obrigação de me pagar pelo menos 40% do piso. O CAU.RJ nunca fez nada,nem notificar a orefeitura por mim . Como pagar essa anuidade com esse salário de doméstico? Os fiscais de obra recebem + q eu …🙈🙈🙈

  26. ELISANGELA TEODORO disse:

    É possível apresentarmos reclamações no questionário eletrônico dentro do siccau, na última pergunta. Embora tenhamos um limitado número de caracteres.

  27. Élida Miranda disse:

    Prezados,

    Na matéria não fica claro até que dia de janeiro se pode pagar a anuidade com desconto de 10%, bem como até que dia de fevereiro para o desconto de 5%. É possível editar o texto para que o mesmo traga estas informações?

  28. Thais Ramos Nunes disse:

    Vocês expuseram os valores mas não liberam os boletos. Desse jeito, vamos acabar perdendo esse desconto sob um valor alto que pagamos só pra poder exercer o direito de correr atrás de trabalho, pois o Cau não nos dá o direito de trabalho, só abre as portas. Se não pagarmos a taxa da prefeitura todo ano pra poder trabalhar na cidade, nossos projetos não são aprovados na prefeitura. O CAU deveria nos livrar desse imposto municipal.

    • CAU/BR disse:

      Thais, o CAU não envia boletos. O pagamento da Anuidade 2020 pode ser negociado a partir de 1º de janeiro de 2020, no SICCAU. Ao acessar o sistema com login e senha, arquitetos e urbanistas podem escolher as opções de pagamento que melhor lhe convierem, emitindo os boletos em parcela únicas ou parcelados.

  29. henrique disse:

    cade o boleto

    • CAU/BR disse:

      Henrique, o pagamento da Anuidade 2020 pode ser negociado a partir de 1º de janeiro de 2020, no SICCAU. Ao acessar o sistema com login e senha, arquitetos e urbanistas podem escolher as opções de pagamento que melhor lhe convierem, emitindo os boletos em parcela únicas ou parcelados.

  30. William disse:

    Não exerço a profissão mas quero manter o meu registro. Preciso pagar esse absurdo? Tenho o direito de manter meu registro válido.

    Meu povo, vamos acabar com essa lei Lei 12.378/2010 !!!! FREEDOM !!! FREEDOM !!! FREEDOM !!!

    • CAU/BR disse:

      William, confira as opções quanto ao registro profissional na Carta de Serviços do CAU. Na publicação, disponível no endereço caubr.gov.br/cartadeservicos, estão detalhados os principais atividades oferecidas pelo Conselho ao profissional e à sociedade, incluindo as instruções e prazos para utilizá-los.

      Ou entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: http://www.caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

  31. vanessa ploton disse:

    Ha 10 anos moro em outro pais e se nao me engano a CAU existe ha 8 anos, ou seja, nao estava no pais muito menos exercia a profissao qndo fui “inscrita” na CAU. Descobri ha cerca de 5 anos que estava com as anuidades atrasadas e a CAU esta mecobrando essa divida, o que acho uma verdadeira injustiça! Ja enviei documentos (ate fotos de casamento!!) para a CAU do meu estado (Bahia) para ver como posso resolver essa situacao ( ser isenta do pagamento dessas anuidades)! Alguem ja passou por essa situacao?

    • CAU/BR disse:

      Vanessa, pedimos que por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: http://www.caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

    • Maria disse:

      Estou passando pelo mesmo problema aqui na regional do RJ. Meu CREA estava desativado havia 2 anos, porque deixei de pagar a anuidade e antes que o CREA cancelasse o meu registro automaticamente (não havia penalidade para quem deixasse de pagar), fui migrada compulsoriamente para o CAU. Deixaram passar 5 anos e desde 2017 me cobram as anuidades atrasadas desde a criação do CAU (2012) com juros e correção, sendo que eu nunca pisei no CAU antes para fazer qualquer cadastramento (obrigatório para efetivar o registro, conforme a lei que criou o CAU). Não tenho nem nunca requeri a carteira profissional do órgão, nem o meu cadastro migrado do CREA estava atualizado. Até meu endereço de email estava errado. Descobri a dívida por acaso, pois não moro mais no endereço que enviaram a cobrança há mais de 5 anos. Minha ex-vizinha que me avisou da carta registrada.
      Não exerço mais a profissão há 14 anos e nem quero exercer. Pedi a suspensão do “registro” que me impuseram imediatamente e entrei com recurso, mas até agora não obtive resposta. A única coisa que fazem é encherem a minha caixa de mensagens me cobrando a “dívida”. Um assédio moral que nunca pensei passar!!! Esses Conselhos profissionais têm que ser extintos, não servem para nada, pois não nos protegem da selvageria do mercado e só querem arrecadar!

  32. José Maria disse:

    Saudade do CREA…

  33. Reynaldo Corrêa disse:

    Boa noite, que tenhamos um otimo ano novo, e nosso pai celestial, abençoe e ilunine a nossa profissão!…

  34. ANTONIO DOS SANTOS disse:

    Senhores,
    sou arquiteto desde 1981. Em 1977 formei-me em Técnico de Edificações, submetido à Câmara de Arquitetura do CREA. Portanto recolho a anuidade desde 1978, portanto há 41 anos.
    Posso considerar-me isento do pagamento da anuidade?
    grato

  35. Ricardo Monticelli disse:

    Quero parabenizar o CAU pela presteza em acertar a minha atualização de Cadastro. Já tem mais de TRÊS meses que ALTEREI O MEU E-MAIL NO C A D A S T R O e o CAU continua enviando mensagem para o e-mail que estou DESABILITANDO.

    P A R A B É N S P E L A P R E S T E Z A ????!!!!!!

  36. Ricardo Monticelli disse:

    O mais assombroso, vergonhoso é que os comentários que se faz passam por “MODERAÇÃO”. O AI5 está de volta ???? Medo da crítica ??? Pelo que conheço um pouco da história, muitos arquitetos no passado lutaram contra o AI5 !!!

    • CAU/BR disse:

      Ricardo, informamos que todos os comentários são moderados para evitar a publicação de palavrões, ofensas e acusações a terceiros, de forma a manter o bom nível do debate.

      Comentários e sugestões são sempre bem-vindos!! Você pode entrar em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: http://www.caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

  37. Rackel disse:

    O MÍNIO QUE O CAU DEVERIA FAZER É REGULARIZAR O PISO SALARIAL NOS ESCRITÓRIOS DE ARQUITETURA, E FAZER COM QUE O EMPREGADOR OFEREÇA VINCULO EMPREGATÍCIO, AO INVÉS DE SALÁRIO NA BASE DA “AMIZADE” . ESTOU DESEMPREGADA HÁ MAIS DE 1 ANO, E AS VAGAS QUE APARECEM EM SITES DE BUSCA POR EMPREGO OFERECEM DE 2.000,00 A 3.000,00 PARA ARQUITETOS COORDENADORES COM CONHECIMENTO EM REVIT, CAD, SKETCHUP, PHOTOSHOP, ETC. O CONSELHO NÃO FAZ NADA PARA BARRAR ESSES ABSURDOS, E QUANDO VAMOS EM ALGUMA ENTREVISTA, GERALMENTE O DONO ACHA UM ABSURDO VOCÊ TER UMA PRETENSÃO SALARIAL MAIOR QUE R$3.000,00, JÁ QUE É O QUE O MERCADO ESTÁ PAGANDO.
    COMO VALORIZAR A NOSSA PROFISSÃO SE O PRÓPRIO CONSELHO É NEGLIGENTE? E COMO PAGAMOS ESSE ABSURDO DE ANUIDADE?

    • CAU/BR disse:

      Rackel, informamos que a fiscalização é realizada pelos CAU/UF, conforme determina a Lei 12.378/2010. Ao CAU/BR cabe promover as normas gerais de fiscalização e analisar possíveis recursos de processos já julgados pelo CAU/UF. Publicamos todos os dias ações de fiscalização dos CAU/UF aqui no Face. Acompanhe!

      Saiba mais como funciona a fiscalização dos CAU/UF em https://bit.ly/2kTOUyT

      Para fazer uma denúncia, por favor clique em https://bit.ly/2C2zxhH

      Informamos ainda que divulgamos todas as semanas oportunidades de trabalho para arquitetos e urbanistas, como editais, concursos e licitações. Veja em https://bit.ly/2MvtenF

      Também realizamos todos os anos a campanha do Dia do Arquiteto realizada anualmente em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. A última campanha, feita em novembro e dezembro, foi vista por mais de 100 milhões de pessoas. Saiba mais em https://bit.ly/2SlgW3F

      Além disso, o CAU/BR também oferece aos arquitetos e urbanistas e aos possíveis clientes de todo o Brasil a plataforma ACHE UM ARQUITETO, com informações sobre profissionais atuantes em todo o Brasil. É possível encontrar profissionais e empresas por nome, município, estado ou número de registro. Lá, os arquitetos e urbanistas podem promover seu portfolio com curriculo, fotos e informações de contato. Confira em https://acheumarquiteto.caubr.gov.br

      Destacamos ainda que as ações de valorização da profissão tem ajudado o crescimento do mercado de Arquitetura e Urbanismo do Brasil. Em 2018, os profissionais registrados no CAU realizaram 5,4% mais atividades que no ano anterior. Os estados que mais contribuíram para o crescimento do mercado foram São Paulo – 9% mais atividades – e Santa Catarina – 7% mais atividades.

      Destaque-se o crescimento cada vez maior das atividades ligadas à Execução de Obras: houve um crescimento de 6,3% em 2018 – o que representa 30.000 execuções de obras a mais que no ano anterior. Em 2017, esse tipo de atividade também cresceu mais que 6% – o dobro da média nacional naquele ano.

      Confira essas e muitas outras informações no Anuário de Arquitetura e Urbanismo 2019.

      https://www.caubr.gov.br/anuario2019/

  38. Gui disse:

    O valor da anuidade esta um absurdo. O setor imobiliário ficou estagnado durante mais de 4 anos. Muitos escritórios fecharam e arquitetos abandonaram a profissão. O mínimo que o CAU deveria fazer é ter um valor de anuidade condizente com esta realidade triste que ainda estamos vivendo.

  39. Antônio Menezes Júnior disse:

    O desconto de 50% na anuidade para aqueles com mais de 30 anos de graduados é um privilégio que contribui pra manter a taxa normal em nível elevado acima da condição de pagamento da grande maioria dos profissionais. Necessário fazer ajustes nesse privilégio. Esse desconto deveria ser extinto simplesmente. A anuidade deveria ser reduzida consideravelmente. Foi um erro grande inseri-la na Lei 12.378/2010 porque não possibilita ao plenário do BR fazer ajustes. No mínimo, é necessário um mecanismo para congelá-la por pelo menos 2 anos.

  40. roberto disse:

    Vi aqui em uma das respostas, que é possivel ïnterromper”provisoriamente o registro no CAU. Mas, para REATIVAR DEPOIS, o que será necessário fazer?

  41. Denise Elaine Zanelato Faria disse:

    Porque me foi enviado um email que arquitetos com mais de 2 anos de formado, teria 50% de desconto e quando preenchi o cadastro, não recebi o desconto, sendo que sou formada há 15 anos?

    • CAU/BR disse:

      Denise, conforme informado acima e no e-mail enviado a todos os arquitetos e urbanistas, o desconto de 50% é para arquitetos com menos de dois anos de formados.

      Em caso de dúvidas, pedimos que por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: http://www.caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 (ligações realizadas a partir de telefones fixos) e 4007-2613

  42. Caroline disse:

    É por isso que muitos dos profissionais da área atuam na ilegalidade, a realidade da profissão é bem diferente do que a lei “estabelece” e tudo isso por conta de falta de fiscalização e penalidades.
    Nos obrigamos a aceitar empregos com salário bem abaixo do piso porque se eu não aceitar outro aceita, ou pelo simples fato de que a maioria das empresas não paga.
    Somos responsáveis pela edificação durante toda sua vida útil, isso deveria ser levado em consideração.
    Não podemos julgar quem faz projeto sem rrt, afinal, com um valor desses de anuidade e ainda as taxas o lucro todo se vai e além de tudo acaba que não se pode cobrar mais caro pra compensar isso porque se não outro profissional se prostitui e faz por menos. A gente tá pagando pra trabalhar.

    • CAU/BR disse:

      Caroline, informamos que a fiscalização é realizada pelos CAU/UF, conforme determina a Lei 12.378/2010. Ao CAU/BR cabe promover as normas gerais de fiscalização e analisar possíveis recursos de processos já julgados pelo CAU/UF. Publicamos todos os dias ações de fiscalização dos CAU/UF aqui no Face. Acompanhe!

      Saiba mais como funciona a fiscalização dos CAU/UF em https://bit.ly/2kTOUyT

      Para fazer uma denúncia, por favor clique em https://bit.ly/2C2zxhH

  43. Edna Coelho Gonçalves disse:

    O valor da anuidade seria razoável , caso não fossemos obrigados , no meu caso, à pagar um valor absurdo de ISS para a prefeitura local (2019 – $ 881,77), afinal pressupomos que o CAU tem como base trabalhar em beneficio de nossa classe. Então perguntaria: – como poderão interferir nesse processo perante às prefeituras?

  44. Duda disse:

    Olá, quando acesso a página dos boletos , não aparece a opção de pagar em Fevereiro (parcela única com 5% de desconto).

  45. Antonio Aristóteles de Gusmão Bastos disse:

    Prezados,
    Formei-me em 1978. Terei neste ano, portanto, 42 anos de formado. Entretanto, ao entrar no SICAU, acredito que tenha que ter algum procedimento para ficar quite com o sistema, há a indicação que preciso pagar metade da anuidade, o que fiz mesmo no período com 40 anos ou mais de formado.
    Como proceder para fazer jus à dispensa?
    Atenciosamente,
    Aristóteles Bastos

  46. Gabriella Nogueira disse:

    Minha colação de grau do curso de arquitetura foi em janeiro de 2018, portanto tenho 2 anos de formada. No entanto, o valor da anuidade não teve desconto de 50%. Poderis=am explicar o porquê?

  47. JULIO CESAR QUIRINO disse:

    O TRABALHADOR NO BRASIL TEM QUE TRABALHAR 35 ANOS PARA SE APOSENTAR. NO CAU TEM QUE TRABALHAR 40 ANOS!

    • CAU/BR disse:

      Julio, o registro e o pagamento da anuidade são requisitos necessário para o exercício profissional. Arquitetos e urbanistas registrados no CAU, que não ocupem cargo ou emprego para o qual seja exigida formação profissional na área de Arquitetura e Urbanismo ou para cujo concurso público ou processo seletivo tenha sido exigido o registro do profissional no Conselho, podem pedir Interrupção de registro profissional, ficando isentos da Anuidade. Saiba mais em https://transparencia.caubr.gov.br/cartadeservicos5-9/

  48. Andrezza disse:

    É RIDÍCULO perceber que reclamações são feitas constantemente ao conselho e todas aparentemente são ignoradas ou respondidas com respostas padrões. Um conselho que se acha perfeito e ignora a opinião dos próprios profissionais da classe!

    Se infinitos profissionais reclamam que as taxas de anuidade são altas e absurdas, simplesmente afirmar que ela existe porque está prescrita em Lei não soluciona o problema de ninguém. Lutem e topem atitudes em prol dos trabalhadores! Aparentemente isso não está sendo feito. Pago tais taxas por obrigação e é como se eu estivesse jogando dinheiro no lixo.

    • CAU/BR disse:

      Andrezza, o CAU/BR e os CAU/UF existem desde 2011, tendo criado o SICCAU, Tabela de Honorários, Código de Ética, Resolução sobre Direitos Autorais, Resolução sobre Atividades Privativas de Arquitetos e Urbanistas, Site Ache um Arquiteto, desenvolveu campanhas nacionais de valorização profissional e têm lutado no Congresso Nacional pelo planejamento correto de nossas cidades, entre outras ações. O CAU/BR promove ainda diversas ações objetivando a valorização da Arquitetura e do Urbanismo no Brasil, por meio de campanhas publicitárias, diálogo institucional com o Governo Federal e Congresso Nacional, eventos nacionais e agora também ações de apoio à Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social.

      Os CAU/UF destinam 2% de seus orçamentos para apoiar projetos de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social em todo o Brasil. Como esse financiamento, arquitetos e urbanistas têm resgatado um direito fundamental do cidadão. Assim como saúde e educação, trata-se da qualidade de vida da população, garantida pela Lei 11.888/2008. Saiba mais em http://www.caubr.gov.br/athis

      Informamos ainda que o CAU/BR possui uma intensa atuação junto ao Congresso Nacional, com acompanhamento diário dos projetos de lei em tramitação e diálogo permanente com deputados e senadores. Todos os anos, o CAU/BR realiza um Seminário Legislativo de Arquitetura e Urbanismo em Brasília, com a participação de arquitetos e parlamentares. Veja em http://www.caubr.gov.br/seminariolegislativo

      Além disso, o CAU/BR tem promovido diversas campanhas nacionais e de grande alcance pela valorização profissional. Em dezembro de 2019, a campanha do Dia do Arquiteto foi vista por mais de 90 milhões de pessoas. A campanha do Dia do Arquiteto é realizada todos os anos desde 2013, sempre em TV aberta, rádio, jornais, internet e mobiliário urbano. Saiba mais em http://www.caubr.gov.br/todos

      O programa Arquitetura para a Vida, produzido pelo CAU/BR, está sendo transmitido três vezes por semana, em rede nacional nas rádios CBN e BandNews. Veja em https://www.caubr.gov.br/vida/

      Essas ações de valorização da profissão tem ajudado o crescimento do mercado de Arquitetura e Urbanismo do Brasil. Em 2018, os profissionais registrados no CAU realizaram 5,4% mais atividades que no ano anterior. Os estados que mais contribuíram para o crescimento do mercado foram São Paulo – 9% mais atividades – e Santa Catarina – 7% mais atividades.

      Confira essas e muitas outras informações no Anuário de Arquitetura e Urbanismo 2019.

      https://www.caubr.gov.br/anuario2019/

      Os CAU/UF realizam ainda ações de fiscalização, de apoio às prefeituras e orientação dos profissionais recém-formados. Existem ainda uma série de benefícios, como planos de saúde, desconto em softwares BIM e financiamento de projetos. Você pode conferir todos em http://www.caubr.gov.br/indice-beneficios/

      Lembramos que o CAU é de todos os arquitetos e urbanistas. Caso tenha alguma dúvida, por favor entre em contato com a nossa Central de Atendimento:

      Chat: http://www.caubr.gov.br/atendimento
      Telefones: 0800-883-0113 e 4007-2613

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close Search Window