ARQUITETOS EM DESTAQUE, DESTAQUES, PRÊMIOS, RECENTES, Todas as Notícias|

 

Rede Integrada de Transporte de Curitiba foi listada como um dos 50 projetos mais influentes dos últimos 50 anos, de acordo com o Instituto de Gerenciamento de Projetos – o Project Management Institute (PMI), uma organização global com presença em mais de 160 países. O sistema curitibano chegou a influenciar mais de 200 outras cidades, que adotaram a mesma lógica de mobilidade implantada durante a gestão do ex-prefeito Jaime Lerner, arquiteto e urbanista, nos anos 1970.

 

Idealizada sob o comando do arquiteto e urbanista Carlos Ceneviva, com atuação de diversos outros arquitetos do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba, a rede de transportes é usada como exemplo até hoje, em cidades como Seoul, Bogotá e a Cidade do México. De acordo com Jonas Rabinovitch, conselheiro do Departamento de Assuntos Econômicos e Sociais da Organização das Nações Unidas (ONU) que atuava como arquiteto e urbanista na cidade durante a implantação do BRT, o sistema contempla soluções para o transporte público mesmo quando a população da cidade está perto de atingir as duas milhões de pessoas.

 

“Com paradas elegantes, faixas dedicadas e opções de pré-pagamento, o sistema de transporte rápido de ônibus (BRT) de Curitiba então deu à luz o que agora é um grampo de infraestrutura em cidades ao redor do mundo”, diz o texto do PMI. “Os ônibus circulavam em corredores dedicados, ladeados por faixas para outros veículos e complementados por estações semelhantes a tubos e bilhetes pré-pagos.”

 

Foto: Mario Roberto Duran Ortiz/Wikimedia Commons

 

Depois que o primeiro corredor de BRT de 20 quilômetros (12 milhas) foi aberto em 1974, o número de passageiros aumentou gradualmente. O BRT de Curitiba agora abrange cinco rotas e 74 quilômetros (46 milhas), com 80% das pessoas na cidade usando o sistema. Com 170 milhões de viagens de passageiros por ano, o BRT reduziu as viagens anuais de automóveis em Curitiba em cerca de 27 milhões por ano. E a influência foi sentida em todo o mundo.

 

A rede de transporte ocupa 33ª posição na lista do PMI, ao lado de iniciativas que instigaram mudanças ao redor do mundo em diferentes áreas, como a pesquisa do Google (17ª posição) e a moeda digital bitcoin (19ª posição). O Bus Rapid Transit (BRT) de Curitiba também é citado dentre os dez melhores projetos de mobilidade e de governabilidade, ocupando a terceira e a sexta posição, respectivamente. 

 

O Instituto de Gerenciamento de Projetos é uma associação global com representação em mais de 160 países que conecta profissionais de gestão de projetos. Segundo o instituto, que tem sede na Pensilvânia, nos Estados Unidos, a seleção dos projetos se deu a partir de seu sucesso na proposição de boas soluções de fácil replicabilidade nas mais diferentes áreas.

 

Foto: Leonardo Simplicio

 

MUSEU DE ARTE CONTEMPORÂNEA (MAC)

O Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MAC) também aparece na seleção do PMI, como um dos dez principais projetos de Arquitetura. Projetado por Oscar Niemeyer a convite do ex-prefeito Jorge Roberto Silveira para sediar a Coleção João Sattamini, uma das principais coleções de arte contemporânea do Brasil, o MAC aparece ao lado da cidade de Shangai (7ª posição) e da Ópera de Sydney (2ª posição).

 

Após diversas obras, com investimento da Prefeitura de Niterói e do Governo Federal, o Museu foi reinaugurado em junho de 2016, com um novo conceito de museu – o MAC +20. A visão e missão pública do espaço foram revisadas, com perspectivas e compromissos para atribuir ao espaço um senso de lugar de criação, de síntese e de unidade entre arte, cultura e sociedade na integração ambiental.

 

Com informações da Gazeta do Povo e do Viva Decora

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close Search Window