ATENDIMENTO E SERVIÇOS, Luciano Guimarães, RECENTES|

Em reunião realizada na última quarta-feira (07), na sala da Comissão de Desenvolvimento Urbano (CDU), o presidente do colegiado, deputado Givaldo Vieira (ES), recebeu o novo presidente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR), Antônio Luciano de Lima, que trouxe uma proposta formal de manutenção do Fórum Interativo de Desenvolvimento Urbano para este ano. O Fórum, uma parceria entre a Comissão, CAU/BR e o LabHacker da Câmara dos Deputados, foi criado em 2017.
 

Presidente do CAU/BR, Luciano Guimarães e deputado Givaldo Vieira (ES) (Foto: Rhayan Esteves/CDU)

 
O presidente do CAU/BR reiterou, por meio do documento, o compromisso com o Fórum e com a Comissão para os debates interativos no decorrer de 2018. Dentre os temas prioritários sugeridos pelo Conselho, estão “Manutenção de obras públicas”, “O pedestre, a cidade e os espaços públicos”, “Urbanização das favelas”, dentre outros quatro assuntos ligados à pauta urbana.
 
“Na nossa gestão, definimos no plano de trabalho a criação do fórum e buscamos a parceria com o CAU e estrutura da Casa. Conseguimos agregar ainda mais conteúdo à atuação dos parlamentares, envolver arquitetos, urbanistas, especialistas e moradores de todas as regiões do país. Sou grato ao ex-presidente do CAU Haroldo Pinheiro e ao novo presidente Luciano, além de toda sua equipe, pelo êxito nesta iniciativa. Vou me reunir com a nova presidência, assim que for definida, para trabalhar a permanência dos fóruns”, garante o deputado Givaldo.
 
Em 2017 os encontros debateram temas nacionais relevantes relacionados com a área de atuação da CDU. Para 2018, propõe-se a manutenção da atividade mensalmente, com duas horas de duração, de 8h às 10h, sempre nas primeiras quartas-feiras de cada mês.
 
Dentre os diversos temas abordados no Fórum em 2017, destacam-se pelo alto número de visualizações a Lei de Licitações de Projetos e Obras Públicas, Regularização Fundiária Urbana, Crise Hídrica, Desafios e Soluções para a Mobilidade no Brasil.
 
O Fórum pretende manter o formato adotado no ano passado, com exposições técnicas de até 20 minutos, seguidas de perguntas e interação dos internautas ou parlamentares. As mesas de debates continuariam a ser compostas por membros da CDU e técnicos indicados pelo CAU/BR.
 
Fonte: Câmara dos Deputados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close Search Window