CAU/UF, ENTREVISTAS, EVENTOS, RECENTES|


 
Na última terça-feira (11), mais de 250 pessoas, incluindo estudantes e profissionais tiveram a oportunidade de saber um pouco mais sobre arquitetura hospitalar, durante palestra realizada pelo CAU/MT em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá. O evento teve como palestrante o arquiteto e urbanista Celso Costa, cuja história profissional está focada nas áreas de habitação popular e projetos hospitalares.
 
Durante a cerimônia de abertura do evento, a coordenadora do departamento de Arquitetura e Urbanismo da UFMT, Elisa Cox, destacou a relevância da parceria do CAU/MT com as instituições de ensino como forma de oferecer aos alunos formações complementares. “É importante garantir, ao aluno, o acesso ao conhecimento de quem já está no mercado de trabalho. Temos certeza que essa parceria só traz benefícios”, disse.
 
A fala foi endossada pelo professor do curso de arquitetura e urbanismo da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), Fernando Birelo, que participou do evento juntamente com um grupo de estudantes do campus de Barra do Bugres. “Fizemos questão de estar aqui para aproveitar essa oportunidade. Não é sempre que temos palestras sobre um tema tão interessante, disponível gratuitamente e por um profissional renomado”, reforçou.
 
 

 
Durante sua apresentação, Costa falou um pouco da própria trajetória estudantil e profissional, que sempre esteve marcada pelo envolvimento com a vida pública. Ele foi presidente do Diretório Acadêmico em 1964, ocasião em que foi preso e torturado pelo regime da ditadura militar. Também integrou o Conselho da Universidade do Brasil e foi presidente do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB). Atualmente, é conselheiro do CAU/BR por Mato Grosso do Sul.
 
O principal ponto abordado pelo profissional sobre arquitetura hospitalar foi sobre a necessidade de se conhecer, profundamente, todas as regras da Anvisa. “Com base no conhecimento técnico, você pode sugerir adequações que resultam em um melhor projeto, com melhor aproveitamento de espaço, com mais humanismo, com mais beleza”, revelou. Quando indagado sobre a principal questão a ser levada em consideração nesse processo, Celso Costa foi contundente: “É preciso pensar no atendimento. Facilitar o fluxo das pessoas que entram e saem. O restante é encaixe. Um bom hospital se constrói pensando no fluxo das pessoas”, insistiu o arquiteto.
 
Responsável por projetos hospitalares renomados, como a Santa Casa de Campo Grande, o Hospital Sino Brasileiro em Osasco e o Hospital Sírio Libanês, entre outros, Costa se dedicou, mais recentemente, a projetar o Hospital do Pantanal. Trata-se de uma doação da Casa Imperial do Japão, em reconhecimento a acolhida do Brasil aos japoneses desde o período de guerras mundiais. A novidade é que o empreendimento projetado será um hospital-spa, abrigando a medicina convencional e as terapias orientais.
 

 
A conselheira do CAU/BR por Mato Grosso, Ana de Cássia Moraes Abdalla, lembrou que o arquiteto também tem obras no Estado. “Celso é do velho Mato Grosso. Com certeza tem coisas dele por aí onde vocês andam.” O presidente do CAU/MT, Wilson Fernando Vargas de Andrade, que foi aluno de Celso Costa, ressaltou o aspecto de inovação nos projetos do colega-professor. “É um privilégio poder aprender com quem sempre foi inovador em seus projetos, em suas ações”, disse. A estudante do sétimo semestre do curso de arquitetura e urbanismo da Unemat em Barra do Bugres, Lígia Maria Brito Lojão, expôs que além do conhecimento técnico, a palestra trouxe um enriquecimento para ela como cidadã. “Os ensinamentos foram de vida também, não só de arquitetura.”
 
Fonte: CAU/MT

4 Replies to “Arquitetura Hospitalar: “Um bom hospital se constrói pensando no fluxo das pessoas””

  1. Bruno Chechi disse:

    Oxe… seria legal trazer esse cara pra fazer essa palestra aqui em Bauru/SP

  2. Gustavo Yukio Ichiba disse:

    Essas palestras poderiam ser disponibilizadas por vídeos, áudios na internet. Por mais importante que seja essa discussão nem sempre é possível e viável para muitos estarem presentes.

  3. Garcia de Almeida disse:

    Gostaria de entrar em contato com o Arquiteto, qual meio ele deixou disponível para informações?

  4. Luiz disse:

    Esse tem histórico, é um ícone na matéria!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close Search Window